Entrevista com Kenji Ohba

Tradução do japonês para inglês: Tetsuya Shima
Tradução do ingles para português: Ana Carolina Dias
Entrevistador: Hideo Akita
Do livro: “Uchuu Keiji Taizen – Gavan Sharivan Shaider no Sekai”, editora Futabasha.
Editores: Mikio Ando & Studio Hard

Em 2012, a Toei vai lançar o filme “SPACE SHERIFF GYABAN VS GOKAIJA – THE MOVIE”, o mais recente baseado na popular franquia Super Sentai. O destaque deste filme será o retorno do Xerife do Espaço Gavan (Uchuu Keiji Gyaban), o famoso Metal Hero de 1982.

Com a ajuda de Tetsuya Shima, o “SciFi Japan” lançou uma série de artigos chamados de “Space Sheriff Spotlight”, voltando na série dos Xerifes Espaciais (Gavan, Sharivan and Shaider), por meio de uma série de entrevistas com o elenco e a equipe que deram vida às séries.

Nesse post, o leitor do Senpuu pode conferir a entrevista com o ator que fez o papel do Xerife Espacial Gavan, Kenji Ohba:

– Como você foi escolhido para ser o personagem principal em Gavan? 

Sr.Yoshikawa, um produtor da Toei, me recomendou para ser Retsu Ichijouji. Ele já vinha me apoiando desde que eu apareci em Kikaida e Battlefever J. Eu recebi a oferta quando estava quase acabando as filmagens de Denjiman. Os patrocinadores disseram “estamos arriscando nossos pescoços”, então, eu respondi “eu vou fazer o meu melhor mesmo que isso custe a minha vida.” Agora, eu sou orgulhoso por ter feito um trabalho tão duro.

– Por favor, nos conta sobre seu personagem, Retsu Ichijouji.

A jaqueta de Retsu, incialmente, foi feita de couro, mas não era confortável devido ao calor do verão. Então, eu pedi para a equipe a fazer uma jaqueta de pano e eu a usei até o final da série. Eu criei a pose “Jouchaku”. Eu tinha uma imagem na qual eu levantada minha mão para o céu enquanto transformava. Eu não sou um cara alto, mas eu tentei fazer com que eu parecesse maior durante as cenas de transformação. Então, essa pose incluía: levantar-se no máximo da minha altura, me encolher, separar as pernas, etc. O Sr. Seo, um operador de câmera, gostou da pose e disse “é tão legal”.

– Como foram as filmagens?

Jun Murakami retratou Gavan. Ele também foi dublê em JAC (Japan Action Club), assim como eu. Ele se comportou do mesmo jeito que eu enquanto atuava como Gavan. As séries de Super Sentai tem cinco membros, então cada um deles tem uma característica específica. Mas, o Detetive do Espaço é um herói só. Então, eu tentei representar as várias emoções de Retsu.

Por exemplo, ele, frequentemente, se comportava de forma cômica, mas quando ele combatia os inimigos, seu comportamento se tornava muito sério. Em alguns momentos, ele se portava como se fosse um cara muito bonitão. Eu acho que essas variações atraíam os espectadores. Eu sempre monitorei minhas atuações, assim como os outros, e estudei muito.

Yoshiaki Kobayashi, um dos diretores de Gavan, me causou uma ótima impressão. Ele assistiu e aprendeu coisas de muitos, muitos, filmes e sempre dizia que queria algo sem precedentes.

– O que você acha das cenas de luta do Gavan?

O que eu queria fazer mais era estar cercado de inimigos e eu desviava os golpes deles pulando para lá e para cá. Então, eu falei sobre a minha ideia com o coordenador dos dublês, com a equipe e o diretor, e pedi a eles que me deixassem fazer essa cena de ação. O roteirista colaborou muito e colocou a minha ideia em prática no episódio 15, intitulado “Maboroshi? Kage? Makkuu Toshi” (que significa Ilusão? Sombras? A cidade Makuu). Tantas pessoas da equipe gostaram desse episódio que eles decidiram fazer um episódio semelhante. É o episódio 41, que chama “Makuu Toshi wa Otoko no Senjo Akai Inochi no Sunadokei” (ou seja, A cidade Makuu é um campo de batalha dos homens; A ampulheta vermelha da vida). Incidentalemente, eu me disfarcei como vários personagens no episódio 22. Eu gusto de me fantasia. No episódio 29, eu me tornei Pinóquio (risadas).

– Como você se sentiu em relação aos coadjuvantes da série?

Para Wakiko Kano (a Mimi), foi a primeira experiência dela na televisão e como atria, mas ela fez o papel com muito charme e interpretou as falas muito bem. Eu achei que ela estava sempre fazendo esforços para cultivar seus dons. Masayuki Suzuki (Kojiro Ohyama) foi um personagem muito bom de se ter por perto. O Retsu era parecido com ele, então eu até quis que ele me ensinasse como atuar bem em um papel cômico. Ele falava com um sotaque do Norte, que fazia com que o personagem ficasse mais interessante ainda. Eu saía frequentemente com ele e com Michiro Iida (Hunter Killer) para tomar umas bebidas.

Noboru Mitani (Kiva), Ken Nishida (San Dorva) e Toshiaki Nishizawa (Qom) foram atores que eu admirei. Jun Tatara foi um ator que eu assisti na televisão desde a minha infância. Com esses coadjuvantes eu fiquei um pouco nervoso durante as filmagens, mas aprendi muito com eles.

– Por favor, nos conte sobre os atores convidados.

Hiroshi Miyauchi (Alan) foi exatamente o tipo de ator que eu esperava. Sua fala “Flash in Go!” durante a cena de ataque foi criada por ele mesmo. Ele tinha muitas ideias relacionadas a cenas de luta e sua atuação foi excelente para a idade dele. Eu aposto que ele é um dos melhores artistas.

Um dos atores mais memoráveis que tivemos como convidado foi Rikako Murakami, no episódio 33. Ela era uma simples estudante colegial na época, mas agora se estabeleceu como atriz. Eu sempre gostei de atuar com convidados.

– Você teve algum problema durante as filmagens?

Nós fomos a uma certa ilha para as filmagens do Segundo episódio. A ilha era acessível apenas por meio de um navio, com capacidade para mais ou menos 50 pessoas e eu demorei uma hora para chegar lá. Nós deveríamos retornar um dia depois da filmagem, mas o clima piorou e o navio não conseguiu sair do porto. Então, nós passamos a noite na ilha. Mas o tempo também estava terrível no dia seguinte. Nós tínhamos que voltar, sabe? Então, todos nós fizemos seguros de vida e retornarmos na tempestade. Nós podíamos ver o lado de fora pelas janelas e enxergamos ondas de até cinco metros de altura. Foi realmente um pesadelo!

– Você cantou uma música ‘Chichiyo (Dear Father)’, conte sobre a gravação?

Dificilmente eu fiquei rouco durante a montage. Mas, quando gravei essa música, eu cantei umas três vezes e quase fiquei sem voz. Incidentalmente eu tinha outra gravação para a narração do LP de Gavan. Durante a narração eu explicava o mecanismo do ‘Jouchaku’, além de outras coisas. Para falar a verdade, tinham muitas coisas sobre Gavan e Retsu que eu fui saber pela primeira vez durante essa gravação (risadas). Frequentemente eu ouvia a música tema nesses dias. Eu gostei dela, a canção tinha um bom ritmo.

– Sonny Chiba como Voicer apareceu no episódio 43, intitulado ‘Saikai (Reunion)’. Nos conte sobre esse episódio.

No dia da filmagem, o Sr. Chiba imitou o meu corte de cabelo. Nós filmamos Voicer em close primeiro. Mas, levou quase um dia inteiro, então, nós quase não tivemos tempo para gravar todas as cenas em que Voicer e eu estávamos juntos. Então, Noriaki Kaneda dobrou como Voicer em algumas cenas em que eu estava com Voicer. O Sr.Kaneda não parecia com o Sr.Chiba. Então ele usou maquiagem para que eu pudesse criar empatia com ele. Mas a maquiagem dele não funcionou no final (risadas). Eu ouvi dizer que a emissora de TV recebeu muitas ligações depois que este episódio foi ao ar. Os espectadores ligavam e diziam “meu filho ficou emocionado e chorou enquanto assistia o episódio na TV”, “por favor, criem mais episódios como este” e coisas do tipo. Receber um retorno como esse, me deixou muito feliz ser capaz de enviar nossa mensagem e me fez pensar que eu deveria ter me esforçado mais.

– Nessa época você viajou com o Sr. Chiba. Por favor, nos conte sobre isso.

O Sr.Chiba ia levar Junichi Haruta em uma viagem pelo mundo como um presente pelos 14 anos de trabalho. Mas o Sr. Haruta não pôde ir na viagem devido à sua agenda de compromissos, então eu viajei no lugar dele. Quando nós estávamos fazendo uma refeição na França, uma família japonesa veio falar comigo “com licença, mas você é o Gavan, não é?” Eu ouvi dizer que o Gavan foi ao ar na TV francesa também. Então, o Se. Chiba disse para o garotinho “eu sou o pai do Gavan”, em um tom bem acolhedor. Eu tive que me transformar em um ator atencioso e cuidadoso como ele, depois daquilo.

– Os Detetives do Espaço (Uchuu Keiji) foram serializados. O que você acha disso?

Quando eu li o script do episódio final, eu sabia que me transformaria em um capitão e que então eu teria a oportunidade de fazer novas aparições no futuro. E eu achei que essa foi uma excelente ideia!

Hiroshi Watari, que também foi um membro de JAC, estava trabalhando em Kyoto. Quando ele fez uma aparição especial no episódio 42, a equipe e eu o encorajamos dizendo “Ganbareyo” (que significa “faça o seu melhor”). Eu fiquei muito contente em saber que ele iria ser o Sharivan, porque eu pensei que seria ideal um membro do JAC ser o sucessor no papel principal de uma série dos Detetives do Espaço.

Naomi Morinaga como Annie fez parte da 14ª turma de estudantes no JAC. Ele se uniu ao nosso acampamento de treinamento na ilha Ohshima. Quando eu a vi pela primeira vez, ela estava um pouco gordinha, então eu fiquei preocupado com a possibilidade de ela desistir. Mas, ela se tornou uma atriz por pleno direito.

 – Para você, o que foi mais memorável em Gavan?

Quando eu conheci velhos amigos depois de muito tempo, eles diziam “nós não assistimos programas de televisão para crianças, mas nós acompanhamos Gavan. É interessante.”

Uma das muitas razões pela qual eu morri de vontade de interpretar o papel de Gavan, era que o tema abordado seria o amor. Você pode sentir a afeição de Retsu pelas crianças, animais e flores em cada episódio.

Se existir uma sequência para Gavan e eles quiserem que eu interprete o personagem mais uma vez, eu aceitaria a oferta. Eu acho que Gavan tem que casar com Mimi, ter filhos e proteger a paz na nossa galáxia. Talvez, ele não seja mais promovido (risadas).

– Para encerrar, conte sobre suas novidades

Eu gerencio um escritório para atores, chamado “LUMME M5”, que é afiliado ao JAC. Normalmente fazemos shows de heróis, mas uma vez por ano nós fazemos nosso próprio show no palco. Nós elaboramos o roteiro, montamos o set e os adereços nós mesmos. Nós fizemos nosso 8º show em 1999.

O meu sonho é ajudar os mais jovens que querem se tornar estrelas. Muitas pessoas sonham em vir para Tóquio e virar atores. Mas, transformar isso em uma ação concreta demanda coragem e preparação para enfrentar as dificuldades. Então, eu quero auxiliá-los os apresentando para conhecidos meus em Tóquio que possam ajudar e dando dicas e conselhos. Na verdade, eu recomendei alguns dos membros da LUMME M5 para o JAC, e eles estão indo muito bem.

About Mozart

Vulgo Mozart Gomes é o Fundador , administrador e idealizador do Senpuu. Designer Gráfico, Mozenjaa é o responsável por todas as mudanças no layout do Senpuu, tanto as boas quanto as ruins. Fã de tokusatsu desde a era manchete, resolveu consumir diariamente todo o seu amor pelo tokusatsu, criando o Senpuu.

2 comments

  1. O cara é uma lenda viva do tokusatsu!

  2. muito boa a entrevista. ficou show. alguns trechos ficaram ainda as palavras ingles da tradução anterior ma blz.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*